Pesquisar este blog

sábado, 21 de abril de 2012

Poema para o rei


Ao rei Roberto Carlos

Ao amor que tanto me embaraça
Ao mesmo que nem me nota quando passa
Aquele que deixa até a lua aperriada,
por não ter na sua branca nua aparição
uma face tão iluminada.
A ti anjo que naquele abril, cantou com seu primicio choro,
as emoções que me fariam sentir, hoje sem me entender, antes sem me ouvir,
a tua voz meu rei, ha fascinação, beleza, vida, alegria, há coração.
tristeza, nesse olhar esmo,
nesses cabelos brancos, nessa mão ainda firme tocando seu violão.
Com um sorriso muleque, essas barroquinhas trasparecendo solidão.
Vivo como o amor, esse menino Zunguinha, que ainda quer carrinhos,
que ainda busca um abraço, que só quer um carinho,
que colhe sorrisos perfumados,
quando oferece a flor, vermelha, vermelha de amor.
Que orgulho sente essa menina aqui do outro lado, em compor nesse momento
assim sem rascunho, um poema pra seu grande amor, pra explicar esse valor,
retratando como quem faz um ensaio, do seu maior poeta, seu rei Roberto Carlos.

Ana Elizabete para o grande amor da sua vida Zunga, Roberto Carlos


6 comentários :

  1. Parabéns, amiga Aninha Barbosa, pelo seu lindo poema em homenagem ao nosso Rei.
    Beijos.
    Ocenilda

    ResponderExcluir
  2. Poema lindo!
    Abraço robertocarlistico!
    :)

    ResponderExcluir
  3. muito obrigada, ele é a minha maior fonte de inspiração, bjss voltem sempre

    ResponderExcluir
  4. Muito lindo, Ana! Gostei demais! Beijos minha amiga por esta dose de amor que comungo ternamente com você ❀♡❀

    Lita (Natália Pires)

    ResponderExcluir
  5. Amiga Ana!

    Que maravilha de poema,que bela homenagem ao NMQT Roberto Carlos.
    Eu adorei, pois sou uma fã que sofre de Robertodependite, que é uma doença crônica pelo Nosso Rei e acho lindo quando as pessoas demonstram seu amor e carinho por ele!
    Parabéns Amiga!

    Beijos
    Alba Maria

    ResponderExcluir

Tudo que tiver a dizer é importante...